A insônia não é definida pela quantidade de horas que uma pessoa dorme ou quanto tempo leva para cair no sono, ela se caracteriza pela falta do sono ou pela dificuldade prolongada de dormir por vários dias. A principal causa é a preocupação com alguma coisa, com uma doença, na relação em casa com o marido ou com os filhos ou perda de um ente querido. Esse tipo de exemplo caracteriza a insônia como curta, esta podendo levar de 2 a 3 semanas para cicatrizar, são os chamados “estresses graves”. Mais existem aquelas de longa duração, que podem levar meses ou anos para cicatrizar e nesse caso o paciente é destinado a tomar remédios controlados.

Provavelmente não existe alguém que nunca tenha tido insônia na vida. E a conseqüência disso seria o cansaço, o estresse, a irritação, a fadiga diminuição de reflexos, perda de energia etc. O problema é saber até que ponto ela é normal na vida do ser humano.

As Insônias que caracterizam uma causa não-médica são aquelas:

  • Onde a pessoa não consegue dormir por causa do barulho;
  • Claridade;
  • Colchão e travesseiros ruins;
  • Parceiros agitados, que roncam, que tenham pernas intranqüilas ou movimentos periódicos de membros;
  • Calor;
  • Posição inadequada na hora de dormir;

 

Insônias que caracterizam as causas médicas:

  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Doenças do Sistema respiratório; exemplo apnéia do sono e asma;
  • Stresse Crônico;
  • Doenças Cardíacas;

 

Causas comportamentais

  • Trabalho em turnos
  • Momentos de vida estressante
  • Preocupações;
  • Dormir muito durante o dia;
  • Horários irregulares para dormir;
  • Fumar no quarto;
  • Cafeína e demais estimulantes consumidos muito tarde.

ObS:Havendo as causas não médicas acima, o tratamento começa por elas.